Fonte: DOL

Publicada em 10.07.2017

Treze policiais militares e dois policiais civis envolvidos na chacina de Pau D’Arco, no sudeste paraense, que resultou na morte de dez trabalhadores rurais, foram presos nesta segunda-feira (10), seis dias após a reconstituição realizada pela Polícia Federal.

As prisões ocorreram em Belém e no município de Redenção, no sudeste paraense, após decreto do juiz Haroldo Silva da Fonseca, e foram realizadas por equipes da Polícia Federal e da Corregedoria da Polícia Militar do Pará.

Segundo a Polícia Civil, as prisões são temporárias de 30 dias, podendo ser renovadas por mais 30, dependendo da Justiça.

Veja a lista com os nomes dos presos:

Carlos Kened Gonaçalves de Souza – coronel da PM;

Rômulo Neves de Azevedo – tenente da PM;

Cristiano Fernando da Silva – cabo da PM;

Rodrigo Matias de Souza – soldado da PM;

Advone Vitorino da Silva – 2º sargento da PM;

Jonatas Pereira de Silva – soldado da PM;

Neuily Sousa da Silva – soldado da PM;

Welington da Silva Lira – soldado da PM;

Orlando Cunha de Sousa – 3º sargento da PM;

Ronaldo Silva Lima – sargento da PM;

Ricardo Moreira da Costa Dutra – cabo da PM;

Douglas Eduardo da Silva Luz – escrivão da PC;

Euclides da Silva Lima Júnior- investigador da PC.

Os policiais foram encaminhados para o Centro de Recuperação Especial Cel. Anastácio das Neves (Crecan), em Santa Izabel, Região Metropolitana de Belém.

Leia a notícia na íntegra pela página do DOL, clicando aqui.

 

 

 

 

 

 

Anúncios